Às vezes a vida acontece

Estou aqui, tentando recomeçar mais uma vez. Isso é o que fazemos de melhor, encontramos forças e vontade de fazer tudo melhor, tudo novo, quantas vezes forem necessárias. Muito aconteceu desde meu último post. Coisas incríveis e inesquecíveis, que merecem um post dedicado, e outras pesadas e complicadas, mas com as quais estou lidando e aprendendo.

Às vezes tomamos decisões que são difíceis, mas nesses momentos temos que pensar – mais do que nunca – no que vai fazer bem para nós. Pensar no que precisamos para ficarmos bem. É comum buscarmos fuga em coisas que não são tão saudáveis, para compensarmos as dificuldades que estamos prestes a atravessar, mas chega o momento decisivo e ninguém pode fazer isso pela gente.

Temos que dar a cara a tapa. Temos que passar pelas dores que a vida traz. Temos que viver um dia de cada vez. Temos que buscar o melhor para nossa vida, mesmo que para chegar a isso o caminho tenha algumas pedras. Umas serão maiores e mais pesadas que outras mas, ei! Você já chegou aqui, não chegou? Então eu garanto que consegue chegar ainda mais longe.

Recomece, aceite seu tempo. Deixe ele consertar as coisas e te trazer a paz que você tanto procura. Afinal, o que podemos ter de mais valioso nessa vida? Paz na alma, amor no coração, força para seguir em frente e fé. Em tudo. Nas pessoas, no amanhã, em nós mesmos. Às vezes a vida acontece com a gente e na hora não entendemos os motivos nem para onde ela quer nos levar, mas não importa aonde seja, vamos chegar com um sorriso no rosto e mais histórias para contar.

12-11-2017.jpg

Anúncios

A gente fica longe, mas volta

9a68b0f6b1f7f2383df63861edb00fd4

Temos fases e fases, não é mesmo? Eu continuo cheia de vontade de manter o blog, de usa-lo como meu diário em momentos em que eu precisar desabafar e falar sobre assuntos que eu gosto, mesmo que não tenha ninguém lendo. Esse espaço é pra mim, é onde me sinto em casa. Mas mesmo assim, tem épocas que não flui. E eu tenho que aprender a colocar na minha cabeça que está tudo bem.

Eu estava com várias demandas atrasadas na minha vida, meu trabalho tem exigido bastante do meu tempo e quando chego no final do dia só consigo pensar: “Já está na hora de ir embora? Para onde foram minhas horas?”. Mas não reclamo porque sempre fui dessas que gostam de ter muito para fazer. Mil vezes passar o dia atarefada a passa-lo olhando para o nada.

Mas com tanta coisa acontecendo, algumas ficam para trás (como, por exemplo, os posts do BEDA que até hoje não consegui ler!) e o Reticendo não teve a atenção que eu tinha programado para ele no mês de setembro. O mês foi uma loucura! Teve comemoração de aniversário do começo ao fim – do meu, no caso –, voltei para a academia e para uma alimentação saudável pelo menos uma vez por semana e falhei miseravelmente em todas, briguei com meu namorado mais vezes do que eu gostaria me desconectei um pouquinho das redes sociais de forma totalmente inconsciente, mas que gostei.

Teve a criação do Clube do Unicórnio, um clube do livro muito lindo, que surgiu do melhor grupo do Facebook (esse aqui) e confesso que não consegui achar o livro com facilidade para fazer download e estava um pouco salgado para meu orçamento. Consegui baixar semana passada e vou ler até o final dessa para poder falar sobre ele, mesmo sendo fora do mês proposto, porque o que importa é não desistir.

Estou com tudo organizado para adiantar os posts pelo menos semanalmente, assim evito ficar tanto tempo sem postar, espero conseguir, está nas metas do mês. E falando em metas, setembro foi um mês incrível para mim nesse quesito, com exceção do blog, rs. Mas na verdade não tinha incluído isso nos meus monthly goals, mas incluí para outubro já que vi que funcionou com tudo que precisava cumprir no mês passado. Temos um mês inteiro pela frente, temos tempo para realizar muita coisa até o final desse mês. Agora faltam três meses e ainda tenho muitos objetivos em mente e estou com o plano pronto para alcança-los. Sem desculpas a gente consegue o que quiser!

Não pensa, só vai

E eu fui! Finalmente criei coragem e dei o ponta pé inicial em uma das minhas 101 coisas para fazer em 1001 dias! E esse item acaba complementando vários outros, o que me deixa mais empolgada ainda.

Há alguns anos luto contra a balança e nunca vou muito longe nos meus projetos fitness. Esse ano decidi que seria diferente, por um bom tempo estudei sobre a alimentação Low Carb (ainda vai ter post aqui falando sobre, prometo!) e iniciei por esse caminho. Foram três meses regrados e com ótimos resultados.

Durante esses período, fiz atividades físicas por um mês e estava me fazendo muito bem. Um grupo de amigas fitness, que conheci participando de desafios do Instagram com pessoas na mesma trajetória, me ajudava muito. Na verdade, todas nos ajudamos mutuamente, e era a maior motivação que tinha naqueles dias, além dos desafios pessoais que eu mesma me impunha para sentir que tinha um objetivo próximo para alcançar.

Acontece que quase na mesma época, todas nós demos uma bobeada com relação às rotinas e alimentação e o negócio descambou. Voltei a me sentir mal comigo mesma, larguei a academia e foi a bola de neve de sempre. Com minha lista, meu aniversário e a vontade de retomar minha vida mais saudável, livre de industrializados, com comida de verdade e uma sensação maravilhosa de dever cumprido a vontade retornou e sem pensar muito (aprendi com a amiga, não pensa: só vai!) acordei mais cedo ontem, coloquei a roupa e fui para a academia antes do trabalho.

Matrícula renovada, força de vontade e o apoio das meninas, que também despertaram e voltaram ao nosso tão amado foco, i’m back to the game! Feliz de novo, com um plano certo para seguir e, com certeza, realizar. Sempre falo “agora vai!”. Mas dessa vez eu sinto que já foi! Está muito claro para mim o que preciso fazer e o tamanho da satisfação que isso vai me trazer. Então agora é assim, não, só levanto e vou. Faço as escolhas alimentares certas, tomo meu chá, minha água e meu café e durmo sem peso na consciência (e um pouco menos na balança).

the-beginning-is-the-hardest-spotebi

Quero chegar ao ponto de poder manter o equilíbrio na minha vida sem descambar. Passamos três meses indo bem e emagrecendo e achamos que já podemos abrir algumas exceções pesadas, mas o resultado sempre chega e nunca gostamos dele. Quero viver bem comigo e com tudo em minha vida. Com o trabalho, minha saúde, minha alimentação, as pessoas que amo. E para isso, preciso estar de bem comigo mesma. É o ponto principal de tudo.

Se você está nesse exato momento procrastinando o começo de uma mudança importante em sua vida, segue esse conselho. Não espera o dia primeiro do mês que vem, nem a segunda-feira. Não pensa “já errei hoje, então deixa para amanhã.” Começa agora. Eu voltei aos meus hábitos em uma quarta-feira. Não me dei mais cinco dias para errar, aceitei que ontem era um dia tão bom quanto qualquer um. Na verdade, até melhor. A frase é clichê, mas faz sentido: daqui a um ano, você vai desejar ter começado hoje. Então começa e diminui um pouco sua lista de arrependimentos, transforme-a na sua lista de conquistas!

 

I’m feeling 25

Sumi alguns dias, sem me orgulhar disso, mas trabalhei loucamente e no feriado tive alguns problemas técnicos e fiquei sem computador. Mas volto hoje em grande estilo, para comemorar a chegada dos meus vinte e cinco anos. Sou uma pessoa que gosta muito de comemorar aniversário. Acho que a vida é para ser celebrada, sim! Sempre! E se temos um dia no ano totalmente dedicado à nossa vida, é o dia que mais temos que celebrar.

Fazendo uma breve retrospectiva do meu último ano, só consigo lembrar de coisas boas, de conquistas e alegrias. E eu até sinto aquele medinho básico de falar isso, por causa de inveja, olho gordo, quebrante ou seja lá o nome que você quiser dar, mas eu não estaria sendo justa com o universo se não falasse. E se não agradecesse.

Sou grata pela minha vida e pelas pessoas que fazem parte dela. Sou grata, inclusive, pelo funil que ela se encarrega de fazer para deixar somente as pessoas que realmente nos agregam e fazem bem. Se eu contar dos últimos cinco anos pra cá, sei exatamente quem ficou. Nem preciso ir tão longe, na verdade. Dos últimos três anos pra cá já é o suficiente. E hoje sei que quem ficou é quem se importa (e importa para mim) me ama e quer meu bem.

Acordei com 25, me sentindo mais próxima dos 30, mais distante da Bruna de 15 e muito mais completa do que nunca. Só posso desejar que esse ciclo que se iniciou hoje seja ainda mais repleto de alegrias do que o último. E que todo ano isso se repita pra eu ter motivos para agradecer e poder continuar com os mesmos desejos.

Desde que eu aprendi a tomar a responsabilidade pela minha vida, pelos meus atos e do meu destino, muita coisa mudou. Eu mudei. E mudar é bom. Antigamente eu tinha um pavor imenso de mudanças, mas hoje eu aceito e entendo quão necessárias elas são para nossa evolução. Quero mais da vida, aprender mais, amar mais, sonhar mais e realizar muuuuuito mais! Essas minhas novas páginas em branco estão aí para isso. Para serem coloridas com vida! Meu ano novo começou hoje, minhas resoluções estão prontas e daqui a um ano volto aqui pra agradecer novamente.

Bem-vindos, 25.

11-09-2017

 

BEDA: a NEW blog everyday

Tenho uma declaração a fazer: COMO EU CONSEGUI FERRAR COM O FINAL DO BEDA TÃO DRASTICAMENTE ASSIM? Cara, eu tinha esse post nos rascunhos para ter saído ontem e estava com o post de quarta escrito salvo nos rascunhos também (um meme) e eu simplesmente não tive tempo de postar! Tô bem chateada comigo mesma por causa disso, era a reta final, era só clicar em publicar e eu falhei miseravelmente. Me desculpem? Agora vamos ao que interessa.

Na real que pra mim esse deveria ser o nome do projeto! Cara, é incrível e já falei sobre essa loucura em outro post, mas não imaginei que mesmo depois de mais da metade do mês eu ainda estaria conhecendo novos blogs e acrescentando na minha lista de favoritos para ler mais tarde!

Às vezes é pelo blogroll de algum blog que eu já adoro, sendo assim acabo dando crédito aos blogs que são indicados por lá quem nunca, não é mesmo?, e às vezes é no grupo do Facebook, algum comentário acima do meu sempre acaba chamando minha atenção. E juro que penso duas vezes antes de acessar, porque geralmente já estou com o pressentimento de que vou gostar do que encontrarei por lá. E aí é mais um blog que vou querer muito ler e não vou conseguir, pelo menos até agosto acabar!

Pausa para comentar que: a letra de Wake Me Up When September Ends passou pela minha mente enquanto digitava a frase. É impossível não pensar, gente! (Vem Green Day, 63 dias)

Enrolações à parte, já que falo tanto do meu feed sem fim (prometo que um dia eu acabo com isso, já que o BEDA acabou), vou mostrar os blogs que eu mais gostei durante esse período que foi inesquecível, independente das minhas falhas em postar todos os dias, foi uma experiência que já quero repetir ano que vem, com mais planejamento inclusive para acompanhar as leituras de tantos blogs queridos!

  • E Agora, Isadora?, da Isa linda!
  • Wink, da Mia Sodré, que já acompanhava antes do meu afastamento da blogosfera
  • Sweet Luly, da Lully, que só conheci agora e amei!
  • Supimpa Girl, da Vivi ❤ ❤ ❤ Linda, incrível e com quem me identifico tanto!
  • Lunatic Pisces, da Michas, fã de Supernatural que ganhou meu coração.
  • Eu Não Nasci Nos Anos 80, da Lu Vilha, porque anos 80, né mores.
  • Desancorando, da Maki maravilhosa, o blog que me deu vontade de voltar às origens e reviver o Reticendo.
  • Beyond Cloud Nine, da Emi, uma grata surpresa por ter reencontrado um dos blogs que eu mais curtia acompanhar antes de eu sumir daqui.

Além desses, acompanhei outros blogs também, mas esses são os que eu mais me identifiquei e que foi uma delícia de descobrir (ou redescobrir, em alguns casos). Sou grata por esse mês que passou e o BEDA fez passar muito mais rápido, sério, estou chocada. Faltaram alguns posts, mas meu resultado, para mim, foi mais que positivo. E agora vamos amar o mês mais lindo do ano. SETEMBRO CHEGOU! YAY!

20431177_10155557924597556_19488188861920874_n

 

Sair da rotina faz bem e sou grata por isso

IMG_0199

Eu amo meu trabalho. E isso é algo que eu nunca consegui falar antes. Eu já amei uma empresa em que eu trabalhava, já amei as pessoas que trabalharam comigo e já amei o que eu fazia em outros empregos, mas cada coisa individualmente. Hoje é a primeira vez que posso dizer que amo o conjunto todo. Amo a empresa, as pessoas e principalmente o que eu faço. Mas ainda assim é muito gostoso ter um dia fora da rotina. E eu amo o fato desse emprego me proporcionar isso também.

Hoje tive um dia de trabalho externo, supervisionando uma sessão de fotos para nosso banco de imagens e foi tão incrível que não consigo expressar. Nosso casting foi lindo, o fotógrafo bom demais e a equipe inteira um amor. Passar o dia andando pelas ruas de Higienópolis, contemplando o céu de um roof top em plena terça-feira à tarde, interagindo com os passantes na rua e com os sorrisos das poses se tornando verdadeiros a cada comentário engraçado que surgia em meio aos cliques me fizeram muito bem!

Essa sensação de estar trabalhando sem parecer que é trabalho. De sentir o amor pelo que se faz mesmo com o stress, com os nervosos e pedras que surgem no caminho, tudo isso vale à pena quando vejo o trabalho concluído e o sucesso evidente. Meus pés estão doendo, mas aquela dor gostosa de dever cumprido. Eu saí da rotina hoje, não foi uma folga, um dia de pés para o ar nem nada disso. Foi, na verdade, muito mais trabalhoso e cansativo que meus dias no escritório, mas me fez tão bem que só posso agradecer pela chance de poder viver momentos assim. Cada momento conta. E  ser grata por todos eles conta ainda mais.

20431177_10155557924597556_19488188861920874_n

O poder de unhas bem feitas

Ou como coisas pequenas levantam nossa auto estima e nos dão vontade de mudar.

Sabe aquela velha história de “cortou o cabelo porque quer mudar a vida”? Eu posso dizer que me vejo muito nessa referência, porque tem coisas que faço por mim na intenção de mudar o mundo à minha volta, mas que na verdade só mudam minha perspectiva desse mundo.

Quando não dá pra ser tão radical e mudar o cabelo todo, utilizo coisas menores que sei que vão me fazer tão bem quanto. Deixo meu quarto arrumado, faço as sobrancelhas, depilo a perna. O tal do self-care, que vem sido tão propagado nos últimos tempos (graças a Deus!) e que tem que ser cada vez mais, porque o bem que cuidar de nós mesmos faz não dá pra explicar. Mas é real.

Venho ensaiando um retorno à minha vida saudável há um bom tempo. Para resumir: desde novembro passado tenho intercalado meses super focada e bem comigo mesma com meses desastrosos em que retrocedo em metade das minhas conquistas. Há anos luto com a balança e ano passado o peso deixou de ser o motivo principal para essa luta e a saúde ganhou a dianteira.

Com vinte e quatro anos estava com pré diabetes e um pé na obesidade. Vi minha família lutar com esse problema por minha vida toda e não queria fazer mal ao meu corpo, meu bem mais precioso. Conheci a low carb nesse meio tempo e me apaixonei pela linha, pela simplicidade e por todos os estudos que mostram os danos do carboidrato (glicose) em nosso corpo, cérebro, bem-estar. Enfim, descobri que uma das coisas que eu mais consumia e gostava estava me matando lentamente. E quero ser bem dramática sim, porque é preciso criar alguns alarmes para coisas que nos fazem tão mal dessa forma.

Anyway, mesmo sabendo de tudo isso, tendo o conhecimento do mal que estou me fazendo, tem sido muito difícil recuperar meu foco e fazer tudo que preciso pelo meu bem-estar físico e mental. E aí comecei a procurar formas de me motivar a voltar para essa vida. Decidi colocar tudo no papel, que é a forma mais clara para mim de colocar qualquer projeto em prática e já estava me preparando para fazer isso nesse final de domingo. Então, mais cedo, enquanto meu namorado dormia antes da hora de ir embora, resolvi pintar as unhas para me sentir um pouco melhor comigo mesma. Foi a melhor decisão que tomei hoje.

27-08-17

Unhas feitas após duas semanas em estado deplorável, com um tom lindo de café, que considero minha cara, me deram o gás que precisava para entender como é bom fazer coisas boas por mim! E a vontade de fazer tudo que eu mereço para me ver feliz, saudável e realizada voltou com tudo. Sabe o “clique” que disse que tenho às vezes, como quando esse blog renasceu? Senti a mesma empolgação para fazer com que dessa vez dê certo.

Amanhã volto à academia, meu plano alimentar está bonitinho num arquivo no meu pen drive. Fiz um calendário que vou preencher com os dias que cumpri tudo da forma certa, defini metas, estratégias, coisas que desejo evitar (refrigerante e açúcar, por exemplo) e colei na porta do meu armário, para olhar todos os dias e ver minha evolução. Já arrumei a mochila, para não dar desculpas e, de quebra, arrumei os looks da semana também. E, gente, a lua nem está em virgem. Tá em escorpião, fui conferir após esse surto de organização e comprometimento.

Estou feliz com as decisões que tomei hoje, pelos planos traçados. Agora depende apenas de mim, como sempre dependeu, mas estou com gás para ver esse meu desejo de tantos anos virar realidade. E quando fazemos as coisas do modo certo, os resultados vêm. Quando cuidamos de nós mesmos, a realização pessoal é a consequência. Minhas unhas estão lindas e a vontade de fazer com que tudo em minha vida fique lindo também está maior que nunca. Quem tá precisando de motivação pra tirar um plano do papel? Vem comigo, vem acompanhar meus próximos 42 dias, a “fase 01” do meu projeto. E prometo que assim que tudo começar a dar certo, venho contar como fiz acontecer.

20431177_10155557924597556_19488188861920874_n